EN ES
Esqueci a minha password

Quais os próximos passos?

Com a reforma, chegou o momento de dar atenção aos projetos que gostaria de concretizar. Sugerimos que faça um planeamento de como usufruir da poupança que conseguiu constituir, gerindo o recebimento do seu complemento de reforma.

Uma das primeiras coisas que deverá fazer é sentar-se e pensar quanto dinheiro é provável que necessite quando acabar de trabalhar. Deverá olhar para recentes extratos bancários que lhe poderão dar algumas ideias sobre as despesas que terá, sejam estas despesas de alimentação, despesas relacionadas com a habitação ou mesmo despesas lúdicas.

Em função da poupança constituída e dos projetos definidos, no momento da passagem à reforma, pode não ser necessária a desmobilização imediata do plano constituído. Tem sempre a opção de diferir o reembolso da poupança para mais tarde, quando realmente seja necessária, sobretudo num contexto em que a esperança média de vida tende a aumentar.

Caso opte por obter o reembolso dos PPR, lembre-se de que é possível fazê-lo a partir dos 60 anos de idade com mais de cinco anos após cada subscrição e, dos Fundos Abertos, a partir da data da reforma por velhice. Lembre-se que, estando em condições de reembolsar, os PPR apresentam benefícios com tributações vantajosas em IRS sobre os rendimentos gerados.