EN ES
Esqueci a minha password

Tipos de Fundos

Fundos de Tesouraria

Fundos que investem em aplicações de curto prazo e com elevada liquidez. Dada a sua natureza, estes fundos revelam um baixo nível de risco e são considerados como uma alternativa aos tradicionais depósitos a prazo. Em termos gerais, os fundos de tesouraria tendem a apresentar uma rendibilidade próxima das taxas de juro do mercado monetário.

Fundos Mistos

Fundos de investimento em obrigações e ações. O risco associado a estes fundos varia de acordo com a exposição a ativos de maior nível de risco (ações). Assim, os fundos mistos que investem maioritariamente em obrigações revelam um menor nível de risco face aos fundos que investem maioritariamente em ações. Deste modo, e num único fundo de investimento, é possível ao Investidor diversificar as suas poupanças entre ações e obrigações.
 

Fundos de Ações

Fundos que se dedicam ao investimento em ações. Este tipo de fundos apresenta um risco elevado, uma vez que o seu valor está relacionado com as flutuações dos preços das ações que fazem parte da carteira do fundo. Por contrapartida, este tipo de fundos é o que incorpora melhor potencial de valorização no longo prazo.
 

Fundos de Fundos

 Fundos cujo capital é investido, na sua maioria, em unidades de participação de outros fundos de investimento.

Fundos de Investimento Alternativo (FIA)

São fundos não harmonizados, isto é, não estão sujeitos às mesmas restrições que os restantes fundos, tanto no que se refere ao tipo de ativos que podem integrar a sua carteira como ao peso que cada ativo pode ter. São dirigidos a investidores específicos, definidos nos documentos legais do fundo (prospetos e regulamentos). 

Fundos de Obrigações

Fundos que investem maioritariamente em obrigações emitidas por empresas, governos e outras entidades. Incorporando um maior nível de risco face aos fundos de tesouraria, por contrapartida, os fundos de investimento tendem a revelar um desempenho superior a médio prazo. Entre os principais fatores que afetam o resultado do investimento neste tipo de fundos, encontra-se o risco de crédito e o risco da taxa de juro. 

Fundos Multiativos: Flexí­veis

Fundos que não assumem qualquer compromisso quanto à composição do património nos respetivos documentos constitutivos.

Fundos Multiativos: Mistos ou de Alocação

Fundos de investimento em obrigações e ações. O risco associado a estes fundos varia de acordo com a exposição a ativos de maior nível de risco (ações). Assim, os fundos mistos que investem maioritariamente em obrigações revelam um menor nível de risco face aos fundos que investem maioritariamente em ações. Deste modo, e num único fundo de investimento, é possível ao Investidor diversificar as suas poupanças entre ações e obrigações.

Hedge Funds (FIA)

Fundos de investimento que podem utilizar um conjunto alargado instrumentos, técnicas e estratégias de investimento na perspetiva de obter um retorno não relacionado com a conjuntura económica ou com a evolução dos mercados. O objetivo principal é gerar um retorno positivo mantendo um elevado controlo do risco (variabilidade na evolução do fundo). Os Hedge Funds são qualificados como on-shore, se sedeados em países com autoridades de supervisão e sujeitos a regulamentação, ou off-hore, se sedeados em países sem autoridades de supervisão e sem regulamentação.

Agrupamento de Fundos

 
Constituído por outros fundos, caracteriza-se por uma elevada flexibilidade de transferência entre os fundos que o compõem. Permite ao participante diversificar a natureza dos seus investimentos e transferir as suas aplicações entre os fundos sempre que deseje, normalmente com comissões de subscrição/resgate nulas ou reduzidas.