Artigos de Opinião

dezembro 29, 2022

A potencial recuperação da atividade económica na china poderá ser a principal surpresa positiva

TRIBUNA de Rui Machado, diretor de Investimentos, da IM Gestão de Ativos.

O ano de 2022 ficará gravado na história não só pelo início da guerra da Ucrânia, mas também pela forma como a inflação sofreu um agravamento exponencial. Nesse sentido, 2023 terá um ponto em comum, nomeadamente o papel absolutamente fulcral da inflação na evolução dos mercados de capitais.

Apesar das nossas perspetivas de uma maior normalização das taxas de inflação, acreditamos que 2023 voltará a ser um ano difícil para a generalidade dos mercados. No entanto, pensamos também que a volatilidade deverá continuar a níveis elevados, oferecendo assim boas oportunidades de investimento ao longo do ano para os investidores com um horizonte temporal mais alargado.

 

Ler artigo Completo


Artigo de autoria:
Rui Machado - Diretor IMGA

Voltar