Macroeconomia

junho 21, 2022

Balança de Viagens e Turismo em abril ultrapassa valores de 2019

O Banco de Portugal divulgou os dados de abril, relativos às contas externas. Destacamos, o seguinte: 

1 – Défice da Balança Corrente em percentagem do PIB, últimos 12 meses: -1,69%. Compara com Média Móvel dos últimos 12 meses (12MMM): -1,1% e 3MMM: -1,60%;

2 – Saldo negativo da Balança de Bens em percentagem do PIB (últimos 12 meses): -8,66%. Compara com 12MMM: -6,8% e 3MMM: -8,3%;

3 – O saldo negativo da Balança de Bens subiu em abril 97% homólogo. Compara com 12MMM: +88% e 3MMM: +141%;

4 – O saldo positivo da balança de Viagens e Turismo (somente receitas de turismo) em percentagem do PIB (últimos 12 meses) está em 4,0%. Compara com 12MMM: +2,8% e 3MMM: +3,7%;

5 – O saldo positivo da Balança de Viagens e Turismo subiu em abril 834% homólogo e compara com 12MMM: +256% e 3MMM: +641%.

O saldo da Balança de Viagens e Turismo tem demonstrado um ritmo de recuperação elevado, o acumulado do ano já é superior a 2019 em cerca de 5% e em abril/2022 o saldo positivo cresceu 16% vs. abril/2019. Entretanto, o défice da Balança de Bens continua a subir, cerca de 97% homólogo; +123% no acumulado do ano e cerca de 8,66% do PIB, valores semelhantes a 2011/12, no início da intervenção da “troika”. Ainda que, o défice da Balança Corrente se tenha mantido estável nos 1,7% do PIB, pelo segundo mês consecutivo, essencialmente devido ao excelente desempenho da Balança de Viagens e Turismo.

Resumindo, o padrão mantém-se semelhante, a Balança de Bens fortemente negativa, sendo parcialmente compensada, pelo excelente desempenho da Balança de Viagens e Turismo. O défice da Balança Corrente estabilizou nos últimos dois meses nos 1,7% do PIB, enquanto acreditamos que o Turismo deverá continuar a melhorar, não surpreendendo que atinja os 6% em percentagem do PIB (valores já registados no passado).

Fonte: BoP, INE, AS Independent Research


Artigo de autoria:
António Seladas, CFA

Voltar