COMUNICADOS

Silver Domus, Fundo de Capital de Risco para segmento Senior Living

29 dezembro 2021

Novo Fundo da IMGA prevê captar 120 milhões de euros para constituir o maior grupo privado de Senior Living em Portugal.


A IM Gestão de Ativos – SGOIC, SA (IMGA) disponibilizou um novo Fundo de Capital de Risco, o “Silver Domus, Vida Sénior, FCR”, o qual pretende investir no mercado português de Vida Sénior. Após o seu registo no supervisor nacional (CMVM), a IMGA avança agora com o processo de captação de investidores, num montante previsto de 120 milhões de euros.


A Sociedade Gestora já estabeleceu acordos com duas importantes sociedades participantes do mercado, que contarão com mais de 1.030 camas em funcionamento em 2022, posicionando-se como um dos maiores players nacionais de Vida Sénior Assistida, integrando as Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas (ERPI’s) e as Unidades de Cuidados Continuados (UCC’s) numa percentagem de respetivamente 65% e 35%.


O projeto do Fundo Silver Domus prevê o crescimento da oferta de Vida Sénior Assistida para aproximadamente 4.500 camas até final de 2024, distribuídas por todo o território português, mas com particular presença nas cidades de Lisboa e Porto.


Segundo o Presidente Executivo da IMGA, Emanuel Silva, o projeto Silver Domus terá 2 fases de implementação, sendo que “a primeira já se encontra num estágio adiantado de implementação e consolidação da presença a nível de todo o território nacional, nos conceitos de vida sénior assistida (ERPI’s e UCC’s)”. A segunda fase de implementação ocorrerá até final de 2023 e irá centrar-se na Vida Sénior Independente, trazendo para Portugal o conceito de Campus Sénior, que contará com uma implementação inicial de três unidades, “oferecendo um conjunto de serviços diferenciadores de elevada qualidade que procuram responder às atuais necessidades da população sénior”, destaca.


A primeira fase de subscrição do Fundo Silver Domus está a decorrer até 31 de janeiro de 2022, com um montante mínimo de subscrição de 50 mil euros, podendo ser subscrito por investidores institucionais ou por investidores qualificados, quer diretamente na IMGA, quer pelos Distribuidores com quem a Sociedade tem estabelecidos contratos de comercialização para o efeito.
A IMGA alocou importantes recursos a este projeto e está “absolutamente confiante sobre o seu elevado nível de aceitação, não só pela qualidade dos ativos identificados como oportunidades de investimento, mas também, pela excelente rendibilidade prevista”, refere Emanuel Silva.

Fonte: Direção Comercial & Marketing


Voltar